Cúpula do PSL abre processo para expulsão de Deputado Charles Evangelista

Antônio de Rueda, vice-presidente do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, assinou nesta terça-feira, 5, um pedido de expulsão do Deputado Federal Charles Evangelista junto ao diretório nacional da legenda.

 

Eleito por Minas Gerais para o primeiro mandato em Brasília, o ex-vereador de Juiz de Fora está sendo questionado por ter contrariado uma determinação partidária ao se candidatar ao cargo de segundo vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara.

 

O cargo estava reservado para um membro do PSL. Charles Evangelista obteve 184 votos contra 198 do líder da legenda, o Deputado Luciano Bivar. De acordo com Rueda, o estatuto da legenda afirma que infidelidade partidária é uma "falta grave" e passível de "expulsão".

 

Ao jornal O Globo, Charles afirmou que ainda não foi notificado do processo, embora saiba que foi expulso do grupo de Whatsapp que reúne os membros do PSL na Casa. Ainda ao O Globo, o parlamentar ressaltou ter um bom relacionamento com as pessoas.